Este site não pertence e não é administrado pela Igreja Cristã Maranata - ICM. A penas disponibilizamos links para acesso aos Sites Oficiais da ICM.

       
                 
       
                 
             

 

1ª AULA – BÍBLIA, A PALAVRA DE DEUS

Translate this Page
Pesquisa
De qual igreja você faz parte?
Igreja Cristã Maranata
Outras Evangélicas
Católica
Sem Denominação
Ver Resultados

ONLINE
4

 

 

Acesse nosso Canal no


 

 


1ª AULA – BÍBLIA, A PALAVRA DE DEUS

BÍBLIA, A PALAVRA DE DEUS

 

INTRODUÇÃO: II Tm. 3:14-17; Jo. 5:39

 

1 – O NOME;

2 – PARTES DA BÍBLIA;

3 – LÍNGUA, ÉPOCA E ESCRITORES;

4 – LIVROS DA BÍBLIA;

5 – A LEITURA DIÁRIA DA PALAVRA DE DEUS (At. 17:11)

 

DESENVOLVIMENTO:

1 – O NOME:

A palavra “Bíblia” vem da língua grega e quer dizer “Livros”; Realmente ela é, como veremos, um conjunto de 66 livros que constituem uma só realidade: A Palavra de DEUS.  Esta é também uma expressão muito usada, e ainda, Escrituras Sagradas.

 

2 – PARTES DA BÍBLIA:

A Bíblia está dividida em duas grandes partes.  O Velho Testamento e o Novo Testamento. Testamento quer dizer aliança ou pacto feito por DEUS com os homens. O Velho Testamento (conhecido pela abreviatura VT) trata da criação do homem, dos animais e das coisas, indo da história de Israel até as profecias sobre a vinda do Senhor JESUS. E o Novo Testamento (NT) narra desde o nascimento do Senhor JESUS, o seu ministério, o estabelecimento da Igreja, a expansão do evangelho, as epístolas apostólicas, indo até as revelações do Apocalipse.

 

3 – LÍNGUA, ÉPOCA E ESCRITORES:

O VT foi escrito quase todo em língua hebraica, com exceção de algumas partes escritas em aramaico. O NT foi escrito em grego.

O VT foi escrito num período de 1500 anos aproximadamente. O NT foi escrito durante o 1º século de nossa era. Houve entre o VT e o NT (o chamado período inter-bíblico) um espaço de 400 anos de silêncio: o chamado “Silêncio Profético”.

Tanto os livros do VT como os do NT foram escritos por homens, de épocas, níveis sociais, profissões, culturas diferentes. Mas apesar da distinção, todos estes servos foram inspirados pelo Espírito Santo para escrevê-los. Daí a bênção da Palavra do Senhor e da sua impressionante unidade ( Cl. 1:11,12; II Pe 1:19-21)

                                              Vejamos os seguintes exemplos:
                                       Salomão e Davi eram reis (Pv. 1:1; Ec 1:1);

                                                Amós era boiadeiro (Am 7:14);

                                                Pedro era pescador (Mc 1:16);

                                         Paulo era fabricante de tendas (At. 18:3);

                                                  Lucas era médico ( Cl. 4:14);

 

2 – LIVROS DA BÍBLIA:

A Bíblia contem 66 livros, sendo 39 do VT e 27 no NT.

 

VELHO TESTAMENTO

LIVROS DA LEI (PENTATEUCO): 5

Gênesis (Gn); Êxodo (Ex); Levítico (Lv); Números (Nm) e Deuteronômio (Dt).

 

LIVROS HISTÓRICOS : 12

Josué (Js); Juízes (Jz); Rute (Rt); 1º Samuel (1 Sm);

2º Samuel (2 Sm); 1º Reis ( 1 Rs); 2º Reis (2 Rs);

1º Crônicas (1 Cr); 2º Crônicas (2 Cr); Esdras ( Ed);

Neemias (Ne) e Ester (Et).

 

LIVROS POÉTICOS: 5

Jó (Jó); Salmos (Sl); Provérbios (Pv); Eclesiastes (Ec) ou Pregador; Cantares (Ct) ou Cânticos.

 

PROFETAS MAIORES ; 5

Isaías (Is); Jeremias (Jr); Lamentações (Lm);

Ezequiel (Ez) e Daniel (Dn).

 

PROFETAS MENORES : 12

Oséias (Os), Joel (Jl); Amós (Am); Obadias (Ob);

Jonas (Jn); Miquéias (Mq); Naum (Na); Habacuque (Hc);

Sofonias (Sf); Ageu (Ag); Zacarias (Zc) e Malaquias (Ml).

 

NOVO TESTAMENTO

EVANGELHOS – BIOGRAFIAS DE JESUS

Mateus (Mt); Marcos (Mc); Lucas (Lc) e João (Jo)/

 

LIVRO HISTÓRICO: 1

Atos dos Apóstolos (At).

 

EPÍSTOLAS (CARTAS) PESSOAIS:  14

Romanos (Rm); 1ª Coríntios ( 1 Co); 2ª Coríntios (2 Co);

Gálatas (Gl); Efésios (Ef); Filipenses (Fp); Colossenses (Cl);

1ª Tessaloniscenses ( 1 Ts); 2ª Tessaloniscenses ( 2 Ts);

1ª Timóteo (1 Tm); 2ª Timóteo (2 Tm); Tito (Tt);

Filemon (Fm); Hebreus (Hb).

 

EPÍSTOLAS (CARTAS) GERAIS (UNIVERSAIS): 7

Tiago (Tg); 1ª Pedro (1 Pe); 2ª Pedro (2 Pe);

1ª João (1 Jo); 2ª João (2 Jo); 3ª João (3 Jo) e Judas (Jd).

 

LIVRO PROFÉTICO: 1

Apocalipse (Ap) ou Revelações.

 

5 – A LEITURA DIÁRIA DA PALAVRA DE DEUS:

At. 17:11 – “Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica, pois receberam a Palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram de fato assim”.

 

 

VEJAMOS ALGUMAS OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

 

1 – DISTINÇÃO ENTRE CARTA PESSOAL E GERAL:

A carta pessoal era endereçada especificamente a um povo, cidade ou pessoa determinada. Já a carta geral não possuía um destino específico, contendo orientações para todo o povo de DEUS, de um modo genérico.

                                  CARTA PESSOAL – tem o nome do destinatário;

                                    CARTA GERAL     - tem o nome do remetente;

Eis os seguintes exemplos:

                                Quem escreveu a 2ª Pedro foi Pedro (Epístola geral);

                             Quem escreveu 2ª Timóteo foi Paulo (Epístola pessoal);

                                    Quem escreveu Tiago foi Tiago (Epístola geral);

                                   Quem escreveu Tito foi Paulo (Epístola pessoal).

 

2 – Das 14 cartas pessoais, Paulo escreveu comprovadamente as 13 primeiras. A única exceção é Hebreus (escritor anônimo).

 

3 – DISTINÇÃO ENTRE PROFESTAS MAIORES E MENORES:

PROFETAS MAIORES: Receberam esta denominação pela maior repercussão de seus ministérios perante o povo e também perante os próprios governantes. Os seus livros, em geral,  contem uma quantidade maior de capítulos.

PROFETAS MENORES: Os livros possuem uma quantidade menos de capítulos, tanto que, para os judeus, os 12 livros formam uma única obra.

Há exceções: Os livros de Oséias e Zacarias (profetas menores) contém uma quantidade maior de capítulos (em número de 14), que o livro do profeta Daniel, possuidor de 12.

 

4 - ABREVIATURAS – SINAIS E PONTOS UTILIZADOS  CONVENCIONALMENTE :

                                 “:” (dois pontos) – separam o capítulo do versículo;

                      “-“ (Hífen) – refere-se a uma seqüência de capítulos ou versículos;

                                 “,” (vírgula) – separa versículos do mesmo capítulo;

         “;” (ponto e vírgula – separação de capítulos do mesmo livro ou de livros diferentes;

            “a” (letra A) – Acompanha o versículo, fazendo alusão à parte inicial do mesmo;

             “b” (letra b) – Acompanha o versículo, fazendo alusão à parte final do mesmo;

                                               Versículo – diminutivo de verso;

                                      Um conjunto de versículo forma um capítulo;

                                         Um conjunto de capítulos forma um livro;

                            Todos os versículos e capítulos da Bíblia são numerados.

              Podemos observar os seguintes exemplos, para maior compreensão prática:

Gn. 5:4-7,17; 8:2; Mt. 3:4 – Leia-se: “Gênesis, capítulo 5, versículos de 4 a 7 e 17, capítulo 8, versículo 2 e Mateus, capítulo 3, versículo 4.”

            Lv 2:5-9:3 – Leia-se: “Levítico, capítulo 2, versículo 5 ao capítulo 9, versículo 3”.

Sl 119:105a – Leia-se: “Salmos, capítulo 119, versículo 105, parte inicial”. “Lâmpada para meus pés é a tua palavra...”

Há livros que são antecedidos por numerais ordinais, como nos exemplos abaixo relacionados:

II Cr – Leia-se: “Segundo livro das crônicas ou simplesmente segundo crônicas”. Note-se que o numeral está no masculino em virtude de concordar com o livro e não com crônicas.

II Co – Leia-se: “Segunda carta (ou epístola) aos Coríntios, ou simplesmente Segunda Coríntios”. Note-se que o numeral está no feminino pelo fato de entrar em concordância com a palavra “carta” e não com o nome “Coríntios”.

         Podemos utilizar os algarismos arábicos ou romanos. Ex: 2º crônicas ou II Crônicas.

VELHO TESTAMENTO: Os livros antecedidos por numerais originalmente não eram divididos (Sm, Rs, Cr), mas assim o foram no momento da tradução, por questão de adaptação ao novo idioma.

NOVO TESTAMENTO : Não foi obra de tradução, mas sim da presença de mais de uma carta com o mesmo destinatário ou com o mesmo escritor (Co, Ts, Tm, Pe e Jo).

 

5 – Por questão de ordem didática, as versões bíblicas geralmente se apresentam repletas de “títulos”, que tentam resumir ou introduzir determinado episódio a ser lido. Estes títulos não são revelados, pois não fazem parte do original. Exemplo: na versão revista e corrigida (edição brasileira – IBB), imediatamente após Gn. 29:31, encontra-se o seguinte título: “O nascimento a Jacó de doze filhos e uma filha”, mas encontramos apenas onze descendentes, pios o 12º (Benjamim) teria o seu nascimento narrado somente no capítulo 35 do mesmo livro.

 

6 – VERSÕES NÃO UTILIZADAS:

A – TRADUÇÃO DO NOVO MUNDO DAS ESCRITURAS SAGRADAS – Editora: Sociedade Torre de Vigia para Bíblias e tratados;

    B – TRADUÇÃO NA LINGUAGEM DE HOJE – Editora : Sociedade Bíblica do Brasil (SBB);

C – VERSÕES CATÓLICAS – Editoras: no Brasil, Vozes e Paulinas;

A versão do Novo Mundo foi elaborada pelos “Testemunhas de Jeová”, que, entre outras heresias, não aceitam a divindade de Cristo. A “Bíblia” deles, principalmente o Novo Testamento, é uma versão espúria e deturpada. Exemplo: Jo. 1:1 – “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus (com “D” maiúsculo) e o Verbo era deus (com “d” minúsculo)”. Ou seja, eles consideram Jesus como sendo um “deus menor”,  que é uma doutrina absolutamente descabida.

A Tradução na Linguagem de Hoje é uma versão ecumênica, reunindo católicos e protestantes na sua elaboração. Foram feitas concessões, cuja conseqüência foi o distanciamento da pura verdade bíblica. À guisa de ilustração, pode-se verificar que tal versão substituiu a palavra “santo” (que é a designação daquele que é servo, separado) pelo vocábulo “povo”, termo mais aceito pelos católicos, já que, para eles, “santo” é sinônimo de “padroeiro” ou “canonizado”.

Já as versões exclusivamente católicas não contém 66 livros, e sim 77, pois foram incluídos além do original 07 livros, chamados apócrifos, como veremos a seguir.

 

7 – LIVROS APÓCRIFOS (I E II MACABEUS, JUDITE, TOBIAS, BARUQUE, SABEDORIA E ECLESIÁSTICO):

Como já foi comentado, a Bíblia Sagrada é composta de 66 livros considerados como canônicos, isto é, inspirados por Deus. Todavia, em abril de 1546, no concílio de Trento (Itália), a igreja Romana resolveu incluir mais alguns livros, os quais foram acrescentados à edição católica da Bíblia e são chamados livros apócrifos.

“Apócrifo” quer dizer: escrito após ter sido encerrado o número de livros sagrados. São livros que não foram inspirados por Deus. Não têm aprovação divina, pois contém práticas pagãs, ensinos de feitiçarias (veja Tobias de 6 a 8), louvor ao suicídio (2º Macabeus 14) e até pedidos de desculpa aos leitores como prova evidente da ausência de inspiração divina. É obra do homem, são novelas e romances sem qualquer edificação. É uma blasfêmia a sua inclusão nas escrituras sagradas.

Observação importante: Nas versões católicas, também existe a presença de trechos apócrifos em livros autênticos. Ex: o episódio de “Bel e o Dragão” incluído no livro canônico de Daniel.